segunda-feira, 14 de maio de 2012

Regras Simplificadas de Movimentação e Carga

carregador Uma das regras ao mesmo tempo mais importante e mais ignoradas nos RPGs costuma ser a regra de como a carga carregada pelos personagens afeta a movimentação.

Não que esse fato em si seja ignorado, mas no decorrer do jogo, raramente jogadores e mestre mantém controle de quanta bugiganga os personagens estão carregando. A menos, é claro, que algo obviamente muito pesado esteja sendo carregado (um personagem meu já carregou um esquife de metal do tamanho de uma geladeira nas costas… mas ele tinha Força 18/91!).

E nem sempre esse “esquecimento” é fruto do ato de jogadores mal-intencionados ou mestres relapsos. É comum que na criação do personagem os jogadores contabilizem o peso de tudo e o quanto isso afeta o movimento dos personagens. Mas depois, com o desenrolar do jogo, conforme mais ítens vão sendo encontrados e adicionados à planilha, raramente alguém para para somar novamente o peso de toda a carga.

Com isso em mente, desenvolvi uma espécie de “regra simplificada de carga”, que pode ser utilizada em qualquer jogo de RPG sem grande prejuízo:

- Calcule o peso total da armadura, escudo e de todas as armas que o personagem estiver carregando;

- Calcule o peso de todo o dinheiro carregado pelo personagem. Para simplificar considere 100 moedas = 1/2 Kg, e ignore o peso de frações menores do que 100 moedas;

- Considere qualquer container que o personagem estiver carregando (como mochila, sacos, bolsas, etc) pesando como se estivesse com o máximo de carga possível (usualmente mochilas podem conter entre 10Kg e 20Kg);

- Fora isso, apenas contabilize o peso de ítens que sejam grandes demais para caber na mochila ou outro container carregado pelo personagem;

- Qualquer ítem que o mestre considere que pode estar sendo carregado na mochila, saco, sacola, etc, não contam no peso total da carga.

A idéia é contabilizar o peso apenas daquilo que tem mais impacto no jogo: armas, armadura e dinheiro (porque saber se o grupo consegue carregar o butim é algo importantíssimo!). O restante torna-se parte do “peso genérico” da mochila.

Enquanto o mestre não achar que a quantidade de coisas é absurda demais, todos os ítens menores cabem na mochila. Caso um personagem consiga uma bolsa do espaço infinito, passa-se a contar apenas o peso dela cheia, e desconsidera-se o peso do dinheiro.

Desse modo, o mestre não precisa rastrear em detalhes quanta coisa os personagens carregam, sem se preocupar em perder a verossimilhança no jogo.

2 comentários:

  1. Minha regra de carga também é simples, mas trata tudo de forma subjetiva, eu uso um valor de carga em numero fixo, não em quilos, e cada item tem uma carga (de acordo com seu tamanho e peso) esta regra seria mais como uma forma de comodidade em carregar itens, algo tipo, como ele é carregado. Assim uma espada longa pode ter carga 2, e uma adaga 1, armadura de placas 5, e assim por diante, em geral se possui um valor de carga igual a sua Força, e itens como mochila e bandoleiras te dá um bônus extra de carga!

    ResponderExcluir
  2. bem bolado.
    dependendo da aventura, nem penso no peso. digo isso por questoes pessoais, como tempo disponivel, assiduidade de jogo, etc.

    mas a regra é boa sim!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...