sábado, 29 de março de 2014

Descanse em Paz, David Trampier

Acredito que todo mundo que segue este blog sabe quem é David A. Trampier, o autor do famoso ídolo demônio que estampa a capa do primeiro Players Handbook do AD&D.

Infelizmente, uma triste notícia nos atingiu esta semana: David Trampier faleceu em 24 de Março de 2014, em Carbondale, Illinois, aos 59 anos.

Curioso como essa notícia me entristeceu, considerando ser alguém que eu nunca conheci, e do qual tudo o que sei resume-se a sua arte. Em meu âmago eu sentia como se David Trampier realmente tivesse sido um tanto injustiçado por vários anos, voltando apenas recentemente a ter seu trabalho reconhecido. E eu tinha esperanças de que ele um dia voltasse a fazer as pazes com a industria de jogos e retornasse à ativa, nem que fosse apenas para atender a convenções.

DaveTrampierCab David Trampier em 2003, dirigindo um taxi em Carbondale.

A história de Trampier é cheia de mistérios. Assinando suas obras como “DAT” ou “Tramp”, ele produziu tanto capas quanto artes internas para diversos livros importantes da TSR nos anos 1970 e 1980, teve uma série de quadrinhos dentro da Dragon Magazine, intitulada Wormy, que durou de 1977 a 1988, e chegou inclusive a escrever alguns jogos.

E então em Abril de 1988 ele simplesmente desapareceu. Até mesmo os envelopes com cheques de pagamento enviados pela TSR voltaram sem ser abertos. Alguns dizem que David Trampier possuia problemas de comportamento, mas talvez tenha sido o cancelamento do volume encadernado de Wormy que tenha desencadeado seu desentendimento com a industria do RPG.

wormy O anuncio do livro que nunca foi publicado. O dinheiro da pré-venda foi devolvido aos clientes e nunca mais soube-se nada a respeito do projeto.

O fato é que este grande artista tornou-se recluso, e praticamente ninguém sabia seu paradeiro. Nunca mais uma obra sua fez parte de outro livro. Até que, por acaso, alguém entrevistou um taxista em Carbondale, Illinois, chamado David Trampier, e muitos surpreenderam-se ao reconhecer na foto do homem o lendário ilustrador.

Apesar de tentativas de contatá-lo para retornar ao mundo das editoras de RPG, ele mostrou-se bastante rancoroso com a TSR, apesar de polido, e negou qualquer oferta nesse sentido.

Self-portrait of Dave A. Trampier as a successful adventurer, from 1st edition AD&D PHB Há quem diga que o homem barbado, presente em tantas ilustrações de Trampier, seja na verdade um auto-retrato do artista.

As notícias mais recentes diziam que a alguns meses ele havia tido um infarte, que a empresa de taxi em que trabalhava fechou, e que os médicos o haviam diagnosticado com câncer. Em decorrência disso, ele procurou o dono de uma loja especializada em RPG em Carbondale para vender algumas peças de arte suas, e aparentemente estava começando a cogitar voltar a trabalhar para a industria de RPGs. Ele inclusive havia concordado em aparecer como convidado em uma convenção em Carbondale que ocorreria em Abril deste ano, onde o dono da loja em questão pretendia apresentá-lo ao editor da Troll Lord Games.

Seriam minhas esperanças tornando-se realidade, não fosse o fato de que ele faleceu a cerca de 15 dias da dita convenção.

AD&D original - David Trampier Certamente sua ilustração mais famosa, e possivelmente a ilustração mais icônica de toda a história do RPG.

Suas ilustrações ajudaram a definir a estética do Dungeons & Dragons e a profundidade de sua influência pode ser percebida nas diversas homenagens rendidas a elas.

Ele pode ter partido para os Planos Superiores, mas certamente nós nunca esqueceremos David Trampier.

trampTrampier era um mestre no uso de luzes e sombras.

GW1ecover A capa da primeira edição de Gamma World, também de autoria de David A. Trampier.

fire-giant Algumas de suas ilustrações possuiam um estilo que simulavam xilogravuras.

Fire gioant Já este gigante do fogo é bem diferente do anterior.

DAT_MnT3 Até nesta manticora encontramos o “homem barbado”.

DAT_HommletSuas ilustrações passeavam por variados estilos.

Aranha Gigante - David Trampier, 1977 Advanced Dungeons and Dragons Monster Manual, pg 91 Mas sempre retratavam perfeitamente…

Treasure Chest … o que significa aventurar-se em Dungeons & Dragons!

4 comentários:

  1. Realmente muito triste essa notícia...

    ResponderExcluir
  2. Um homem se vai, mas em seu lugar fica a lenda.

    ResponderExcluir
  3. Faltou falar da minha iluistração preferida: Emirikol , the chotic http://lh4.ggpht.com/_pWl4S28YA4Q/S_gNpTh2EjI/AAAAAAAAAMg/6BFT5QS8ETc/Emirikol%20The%20Chaotic_thumb%5B2%5D.jpg?imgmax=800

    ResponderExcluir
  4. Sentimentos!

    As duas últimas imagens, mais o Ídolo e Emirikol estarão sempre no meu inconsciente. Como me fizeram e fazem viajar. Sabe aquelas artes em que você tem ideia para toda uma partida ou campanha, inspiração sublime? Pois então, Trampier é o mestre nisto aí, para mim. E mais, contemplá-lo só remete ao modelo oldschool de querer narrar e elaborar aquela aventura para culminar naquela imagem. Ao saber da notícia, por aqui, senti-me como quem perde um ídolo de infância (não, não tenho ídolo algum, mas foi a sensação). É que observo calado e deixo tudo, até a admiração, entrar na minha mente e fazer a festa silenciosa. Então meus olhos ficaram quentes. Lembro quando eu disse ao meu grupo, "tão vendo essa figura? Então, o feitor virou taxista". Não tive muita resposta. O trabalho do blog é sensacional em trazer os Ídolos todos por aí. Sempre penso, "será que não terá fim?" Hoje, com a morte de Trampier, o taxista, tenho a resposta: não!

    Será que ele ainda se aventurava no mundo da arte?

    Ele nunca ia saber de minhas homenagens a ele.
    Nunca ia saber que há um pasta para ele em meus arquivos.

    É, caros, mais alguém de minha infância que se vai.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...