sábado, 28 de junho de 2014

D&D 5ed: Magos, Hobgoblins e Caveiras Flamejantes!

Temos mais algumas novidades reveladas em relação ao D&D 5ª edição. Primeiro foram reveladas uma ilustração da aventura Lost Mine of Phandelver e a ficha estatística do hobgoblin:

Esta coisa é um flameskull, um dos monstros que certamente aparecerão na aventura.

E a planilha dos hobgoblins, inimigos clássicos em D&D.

O hobgoblin tem uma CA bastante alta, mas condizente com o equipamento descrito, o que faz dele um oponente razoavelmente perigoso em níveis baixos. Além disso, a sua habilidade de causar 2d6 de dano extra se o oponente estiver ladeado por um aliado é absurdamente poderosa. Eu diria mesmo que é desproporcionalmente forte.

Fora estas duas revelações, foi também disponibilizada a planilha pronta do mago que acompanha o Starter Set:

Clique na imagem para ampliar.


Da planilha do mago podemos tirar mais algumas informações úteis para analisar como deverá se parecer o sistema final desta nova edição do D&D.

Vemos que o mago receberá o d6 como dado de vida, tornando ele muito mais resistente do que nas edições mais antigas, mas indo de encontro com o que vemos no Pathfinder, por exemplo. Outra coisa que podemos observar é que o mago exemplificado inicia com um bônus de ataque total de +4, o que é bastante alto. Para comparar, é o mesmo bônus que o anão clérigo revelado anteriormente, e apenas um ponto abaixo do guerreiro do grupo. Comparando com os monstros, o mago de primeiro nível ataca melhor do que o hobgoblin (um monstro de 2 Dados de Vida), tão bem quanto a geléia ocre e o nothic (com 6 DV cada um), e apenas 2 pontos pior do que o ogro (que possui 7 DV e Força 19, portanto bônus de atributo de +4).

Eu não gosto muito dessas mudanças que tornam o mago tão capacitado para o confronto físico. É talvez reflexo da mania que ficou escancarada no D&D 4ªed de tornar todo mundo fisicamente hábil para o combate, como se cada classe não tivesse sua especificidade dentro do jogo. Além de que, acho o mago uma classe já bastante poderosa conforme progride de nível, não vejo necessidade de torná-lo também hábil em combate.

Quanto a magias, no geral as coisas funcionam para os magos igual ao que vimos para o clérigo: uma quantidade de magias preparadas maior do que o número de magias que ele é capaz de conjurar por dia. Como já falei antes a este respeito, isso diminui a importância estratégica da escolha de magias preparadas e facilita muito a vida do jogador/personagem.

O mago também é capaz de recuperar alguns de seus slots de magias já utilizados através de um short rest (um descanso de uma hora), uma vez ao dia. Claro que nem sempre é possível parar por uma hora durante a aventura, mas tecnicamente essa capacidade aumenta consideravelmente o poder de fogo do mago.

Analisando a lista de magias do mago, gostei de algumas coisas e não gostei de outras. Pelo aspecto positivo, Detectar Magia voltou a ser uma magia de 1º nível, o que faz todo o sentido devido ao poder e utilidade desta magia. Pelo aspecto negativo, temos cantrips (magias de nível zero, que podem ser utilizadas à vontade) que são magias ofensivas, capazes de causar dano - o que em minha opinião cria um certo problema de roleplay no cenário (é como se existisse alguém eternamente armado).

Estamos a pouco mais de 15 dias do lançamento oficial do Starter Set, e a 5 dias do lançamento para as lojas associadas à WotC. Falta pouco para termos o Basic D&D em mãos e poder dar uma olhada mais a fundo no sistema e entender direito como todos estes aspectos se relacionam de verdade no jogo.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

D&D 5ed: Os Monstros!

Eu disse na última postagem que ainda restavam algumas informações a respeito dos previews do Starter Set do D&D 5ªed. Pois bem, estas informações são as descrições de alguns monstros!

A WotC liberou mais um preview, um PDF de uma página dos monstros da aventura Lost Mine of Phandelver:

OgreClique aqui para abrir o PDF. 

As três criaturas que aparecem nesta página já são conhecidas dos jogadores de D&D: um ogro, uma geléia ocre, e um nothic (aquela coisa estranha com um único olho enorme e que não é um beholder).

Quem teve acesso às aventuras do D&D Next diz que há algumas pequenas modificações entre as versões dos monstros das aventuras e do Starter Set (o ogro aparece na aventura Ghosts of Dragonspear Castle, e a geléia ocre aparece na aventura Dead in Thay).

O que pode significar que nem tudo deve ficar como visto no último pacote de playtest do D&d Next.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

D&D 5ed: Clérigos e Itens Mágicos

E como prometido ontem, eis a segunda parte das revelações a respeito do D&D 5ªed.

Primeiramente, foi divulgada a planilha do clérigo que estará no Starter Set:

Clique nas imagens para ampliar.


Há algumas curiosidades aqui. Primeiro, podemos notar que agora há uma diferença entre a quantidade de magias que o personagem pode preparar e a quantidade de magias que ele pode conjurar. O clérigo em questão pode preparar 6 magias de 1º círculo, mas conjurar apenas 2. Isto é, a importância estratégica de quais magias você irá preparar a cada dia tornou-se muito menor, eu diria mesmo praticamente irrelevante - o que torna a vida dos personagens/jogadores muito mais fácil (e um pouco menos excitante, talvez).

Outra coisa curiosa é que Afastar Mortos-vivos passa a ser uma habilidade disponível apenas no 2º nível de personagem. Isso é bastante incomum, já que essa sempre foi uma das habilidades mais icônicas da classe. E o teste não é mais realizado pelo jogador, mas sim uma resistência jogada pelos monstros - o que eu acho um pouco ruim por deixar o processo todo mais lento na mesa, uma única rolagem do jogador do clérigo era muito mais simples.

Outro preview divulgado foi a primeira página descrevendo os itens mágicos no livro de regras do Starter Set:


Podemos ver que a lógica do D&D 3.0 de limitar a quantidade de itens mágicos que um personagem pode usar continua viva nesta nova edição: alguns itens necessitam ser harmonizados com o personagem, e cada personagem só pode harmonizar consigo 3 itens de cada vez. Eu acho essa lógica meio estranha, sem sentido, e nunca usei nem na 3ª edição - para mim, o limite de itens que um personagem pode utilizar é determinado pelo bom senso.

Outra coisa que vemos ali - e aqui não sabemos se é uma simplificação para o Starter Set, ou se é a regra padrão da edição - tem a ver com a identificação de um item mágico. Aparentemente qualquer um pode identificar as propriedades de um item mágico apenas tocando-o e se concentrando por um certo período de tempo. Isso para mim é meio sem graça, tira parte do mistério dos itens mágicos, e torna a coisa toda meio parecida com um video-game (onde você encontra um objeto mágico, e sabe o que ele faz apenas lendo sua descrição no inventário). Novamente, uma alteração feita para tornar a vida dos personagens mais fácil.

Restaram mais algumas informações ainda, mas estas ficam para a próxima postagem...

terça-feira, 24 de junho de 2014

D&D 5ed: Desencaixotando o Starter Set!

E tivemos uma quantidade enorme de revelações sobre o Starter Set do D&D 5ed em apenas dois dias! Como andam dizendo por aí, quando for lançado o box, já teremos todo o material nas mãos.

De fato, as revelações são tantas que irei dividir em duas postagens as novidades. E esta primeira eu deixarei exclusiva para a revelação mais aguardada de todas: o unboxing do Starter Set!

Sim, o pessoal da Wizards of the Coast fez um unboxing da caixa, mostrando todo seu conteúdo, e gravaram tudo em vídeo! Assistam aí:

E para acompanhar, algumas fotos do unboxing:

Unboxing 1 Unboxing 2 Unboxing 3 Unboxing 4Eu achei a caixa bem bonita, com os detalhes e o nome nas abas da metade de baixo.

A única coisa que eu sinto falta era de quando os livros tinham capa mesmo quando faziam parte de um boxed set. Entendo que isso não é verdadeiramente necessário (afinal, já tem uma caixa para protegê-los), e que gera uma bela economia de dinheiro para a editora.

Mesmo assim, um livro sem capa aparenta ser apenas um mero manual de regras, acessório secundário às peças principais do jogo. Enquanto em um RPG, mesmo um boxed set, é exatamente o contrário: a única coisa relevante é o livro de regras, todas as demais “peças” do jogo são meros acessórios.

Sei que não faz diferença real no fim das contas, mas ainda assim sinto saudades das capas com ilustrações bonitas.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

O Ídolo da Semana

O ídolo desta semana é um oferecimento da LEGO:

by Eric KeslerO ídolo ficou perfeito!

Na verdade, essa cena foi montada por Eric Kesler, e nada tem a ver com a LEGO exceto pelo uso dos blocos de montar.

Este ídolo foi feito como uma homenagem a Trampier após seu falecimento. Basicamente, a mesma ideia que eu tive de remontar a cena da famosa ilustração de capa do AD&D usando minifigs, só que feita por alguém com muito mais pecinhas de LEGO do que eu!

D&D 5ed: Mapas, Ilustrações e Magias

São tantos os previews da nova edição do D&D que nem tenho conseguido postar outro tipo de coisa. E mais três saíram nos últimos dias.

O primeiro é uma ilustração interna da aventura que acompanha o Starter Set, mostrando o design dos goblins da nova edição:

Ao menos eles não são verdes...

A ilustração é bem feita, mas eu não gostei muito da aparência destes goblins. Ainda que sejam melhores dos que os goblins do Pathfinder, eles me parecem muito "parrudos", não sei. Mas enfim, não se pode ganhar todas.

O segundo preview é o mapa da cidade de Phandalin, onde se passa a aventura do Starter Set:

Mapas de cidades são sempre bem vindos!

Quanto aos mapas do Starter Set, não tenho nada do que reclamar, eles estão lindos. Quem dera todos os materiais de RPG tivessem mapas tão bons.

Por fim, o terceiro preview trata-se de uma magia, Command:


Nada de muita novidade aqui, já que command é uma magia velha conhecida do D&D e muito pouco nela foi alterado. Talvez o único aspecto interessante aqui é que foi inclusa a opção de conjurar a magia usando um spell slot de círculo mais alto, assim aumentando o efeito da magia. É uma adição legal a esta magia, que não a possuía (apesar de que, no AD&D grande parte das criaturas não podiam resistir a esta magia...), no entanto, espero que não seja o padrão de "evolução de poder" para todas as magias, pois sou da opinião que mesmo magias de primeiro círculo deveriam continuar úteis nos níveis mais elevados, e a necessidade de utilizar um spell slot de círculo mais elevado faz com que efetivamente se esteja gastando uma magia do círculo do slot, e não de primeiro circulo.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

D&D 5ed: A Planilha do Starter Set

O preview de ontem da nova edição do D&D foi a planilha de um dos personagens prontos do Starter Set:

Eu realmente não gosto muito dessa história de second wind...

 Clique nas imagens para expandir, ou através deste link.

Em geral, o sistema aparenta ser bastante familiar às edições do D&D anteriores à 4ª edição. Inclusive, o bônus geral de perícias e os saving throws modificados por cada um dos 6 atributos são exatamente iguais ao que eu adoto no meu AD&D 3.5!

No entanto, algumas coisas na progressão do personagem me fizeram torcer o nariz. Mas vamos ver como tudo isso funciona em conjunto com o restante das regras quando o D&D Basic for lançado.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

D&D 5ed: Previews de Lost Mine of Phandelver

Como vocês já sabem, Lost Mine of Phandelver é o nome da aventura de 64 páginas que acompanha o Starter Set do D&D 5ªed. E a Wizards of the Coast liberou dois previews desta aventura.

O primeiro foi o índice do livro de aventuras. No entanto, foram colocadas algumas "notas" para esconder certas informações e diminuir os spoilers:

Clique para ampliar.

O segundo preview foi a divulgação do mapa da região descrita na aventura:

A arte do mapa é muito bonita.

O Starter Set deve ser lançado dia 15 de Julho, mas estará disponível em 3 de Julho para as lojas associadas à WotC

E segundo as informações oficiais, o Player's Handbook sofreu cerca de 900 alterações nos últimos 3 meses, fruto de feedback do grupo de alfa playtesters, mas já foi enviado para a gráfica no início desta semana.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Pathfinder Minimates

Certamente no intuito de competir com o KRE-O Dungeons & Dragons, a Paizo licenciou para a Diamond Select Toys o uso dos personagens do Pathfinder RPG, como anunciado na Toy Fair de 2013.

Assim, em 29 de Outubro deste ano estarão disponíveis os Pathfinder Minimates. Os minimates são figuras de ação em miniatura, estilizadas nos padrões dos brinquedos de blocos de montar, um pouco maiores do que as figuras padrão deste tipo de brinquedos (cerca de 5cm). As figuras possuem 14 pontos de articulação, partes e acessórios intercambiáveis, e coleções de personagens da Marvel, video-games, filmes e séries de TV.

Pathfinder Minimates Estes bonecos são meio esquisitos, mas bastante detalhados.

O primeiro pack custará US$ 19,99 contendo quatro figuras: o guerreiro humano Valeros, o ranger anão Harsk, a ladra elfa Merisiel (todos personagens icônicos de Pathfinder), e um goblin.

D&D Attack Wing - Novas Fotos das Miniaturas

Temos novas fotos da futura coleção de miniaturas do D&D voltada a jogos de combate aéreo entre dragões, a D&D Attack Wing!

Primeiro uma foto em outros ângulos das miniaturas de dragões que já haviam sido mostradas antes:

Estou bastante curioso para saber o tamanho real destas miniaturas...

Em seguida, temos uma foto mostrando em detalhes um dragão vermelho da coleção:

A pintura está bem legal para uma miniatura pré-pintada.

O dragão vermelho faz parte do starter set de D&D Attack Wing, que é composto por três peças: o dragão vermelho, um dragão azul, e um dragão de cobre.

Os 3 dragões que compõem o starter set.

Uma foto real do trio.

Outro close do dragão vermelho...

... assim como um do dragão de cobre...

... e um do dragão azul!

E finalmente, o que era mais esperado até o momento: fotos de algumas das outras miniaturas da coleção!

Uma montagem das fotos, com algumas informações adicionais.

O starter set deverá custar US$ 49,99 e junto com este serão lançadas as 8 expansões da primeira coleção. As expansões custarão entre US$ 24,99, US$ 19,99 e US$ 14,99. Todas serão lançadas 1º de Outubro, junto com o starter. Abaixo fotos um pouco maiores da primeira coleção (falta uma foto, que pode ser do dragão de prata já mostrado, ou de um possível dragão de latão):

Estas fotos aparentemente não são das peças finais, apenas esculturas digitais.







Além destas, algumas peças da segunda coleção, que deve ser lançada em 3 de Dezembro, também foram reveladas:


Este aarakocra ficou bastante diferente do que eu imagino desta raça.

Isto trata-se de um movanic deva angel.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

O Ídolo da Semana

Hoje é segunda-feira, e portanto é dia do ídolo da semana:

Tears from the God with the Bowl - Kevin Chenevert Tears from the God with the Bowl

O título desta ilustração é Tears from the God with the Bowl, e ela foi criada por Kevin Chenevert para o The God With The Bowl, um tributo permanente a David Trampier.

sábado, 14 de junho de 2014

Forjados no Aço – O Guia de Homens de Armas da Moostache Books

forjados-no-aco-um-guia-old-dragon-para-os-homens-de-armaO segundo guia de classes da Moostache Books. 

Seguindo o projeto iniciado com Sombras & Segredos, a Mosstache Books lança seu segundo guia de classes para o Old Dragon, desta vez voltado aos homens de armas: Forjados no Aço.

Escrito por Rafael Beltrame, com ilustrações internas de David Lucena, este “livro completo dos guerreiros” traz diversas novas opções para aqueles que jogam com homens de armas, além de uma aventura inédita.

Nas palavras da equipe do Moostache:

Em “Forjado no Aço – um guia Old Dragon para Homens de Armas” pretendemos explicar e elaborar algumas idéias sobre esta classe, apresentando dicas para Mestres e jogadores de como tornar seu personagem uma figura única, independente de seus atributos ou habilidades.

Novos equipamentos, dicas de customização e leitura dos atributos básicos serão apenas algumas das ferramentas que usaremos para que um guerreiro não seja apenas “pontos de vida” e “dano da arma”. Ainda por cima, uma aventura especial feita para mestrar para um homem de armas solo!

Não importa se é um samurai, caçador de recompensas, guerreiro sagrado ou um homem das cavernas: a história está cheia de guerreiros singulares e memoráveis, e o seu pode ser o próximo!

Forjados no Aço está disponível apenas em PDF, pelo valor de R$ 6,90 na loja virtual da Redbox.

Apêndice N: Zelazny e De Camp/Howard/Carter

A não muito tempo, eu fiz uma postagem mostrando alguns livros de autores do Apêndice N que eu havia adquirido. Pois bem, eis que consegui mais alguns livros de autores do dito apêndice:

livros de Roger Zelazny & Sprague de Camp (2)3 livros de Roger Zelazny, e 1 livro de L. Sprague de Camp, Robert E. Howard e Lin Carter.

Destes livros, 3 são em inglês, todos eles de autoria de Roger Zelazny, e 1 é em português, de co-autoria de Robert E. Howard, L. Sprague de Camp, e Lin Carter.

O livro em português trata-se de A Maldição da Lua Crescente, da coleção Conan – Espada e Magia:

Sprague de CampA capa está bem judiada, um pouco rasgada, mas o interior está intacto. 

A série Conan – Espada & Magia foi uma coleção publicada no Brasil em 1995 pela Editora Unicórnio Azul, um selo da Editora Mercuryo. A coleção continha 5 livros, que muito provavelmente devido a uma tiragem pequena, são razoavelmente difíceis de se encontrar hoje em dia.

A coleção traz algumas histórias originais de Robert E. Howard, criador do personagem, mas também os pastiches de Conan escritos por Lin Carter e L. Sprague de Camp, assim como algumas versões de contos de Howard reescritas por de Camp.

Basicamente, estes livros são uma tradução de uma série de livros publicados nos anos 1960 pela Lancer Books. Este em específico, de acordo com o que está em sua ficha técnica, seria uma tradução de Conan the Freebooter; no entanto, ele não traz todos os contos deste livro, e apresenta um conto de cada um dos livros Conan of Cimmeria e Conan, ambos da mesma coleção original da Lancer Books.

Este livro não é citado nominalmente no Apêndice N, mas os 3 autores o são, assim como a série de histórias de Conan como um todo. Além disso, todos os contos que compõe o livro foram escritos e publicados originalmente antes de 1974 (ano de lançamento do D&D).

Dos livros que adquiri de autoria de Roger Zelazny , um deles é citado nominalmente – Jack of Shadows (agradeço ao Rafael Beltrame pela dica):

Roger ZelaznyAlguns dos temas comuns nas obras de Zelazny são elementos das mais diversas mitologias, imortalidade e pessoas que tornam-se deuses, e o conflito entre tecnologia e magia – todos elementos também encontrados no D&D.

Jack of Shadows gira em torno do tema do conflito entre magia e tecnologia, com um protagonista que retira seu poder mágico das sombras em um mundo onde um hemisfério fica permanentemente no escuro, e outro encara um dia perpétuo.

Roger Zelazny (1)Dilvish, the Damned é uma coletânea de contos protagonizados pelo personagem título, um meio-elfo que cavalga um cavalo demônio de metal (!!!). Apesar de publicado em 1982, 4 dos 11 contos presentes neste livro foram publicados em revistas até o ano de 1974, sendo assim, anteriores ao D&D.

Roger Zelazny (2)Por fim,  o terceiro livro de Zelazny que adquiri chama-se Wizard World, de 1989, mas que na verdade trata-se de uma coletânea contendo dois outros livros: Changeling (de 1980) e Madwand (de 1981). Como o nome do primeiro livro diz, a história envolve um bebê trocado (um changeling), o filho de um grande feiticeiro maligno trocado por outra criança vinda de um mundo tecnológico e colocada em seu lugar, e prossegue até ele descobrir seu imenso poder arcano, mas que ele não consegue controlar, sendo considerado por isso um “madwand”.

Bom, se eu já possuia muitas horas de leitura garantidas, agora certamente eu terei coisas para ler até meados do ano que vem!

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Novo Kit de Heróis Kimeron Miniaturas

A Kimeron Miniaturas lançou esta semana um novo kit de miniaturas heróis e aventureiros.

Com 8 figuras, o kit contém uma Anã bárbara, um Anão clérigo, um Elfo ranger, uma Elfa druida, um Humano ranger, um Humano guerreiro, um Gnomo bardo, e um Meio Orc bárbaro.

Novo Kit Heróis Kimeron O conjunto completo.

kit herois Um boa ideia da relação de tamanho entre elas.

Como já é padrão nas miniaturas da Kimeron, as peças são em escala 1:64 (28mm), e confeccionadas em liga de estanho e resina de poliester, e já vem pintadas.

Anão clérigo KimeronA escultura original do anão clérigo: dá para ver bem a qualidade dos detalhes.

Cavaleiro Kimeron Eu achei esse guerreiro bacana demais!

O kit completo com as 8 miniaturas pintadas custa R$ 59,90 e pode ser comprado diretamente pelo site da Kimeron Miniaturas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...