quarta-feira, 23 de abril de 2014

Apêndice N: Anderson & Vance

Poucas coisas são melhores para entender os primórdios do D&D do que conhecer os livros do Apêndice N. Para aqueles que não conhecem, o Apendice N (ou mais especificamente Appendix N) é um dos apêndices ao fim do Dungeon Master Guide do AD&D 1ªed onde Gary Gygax listou algumas leituras que serviriam como fontes de inspiração para o AD&D.

Em alguns casos livros especificos são citados, em outros as obras completas do autor são indicadas. Estes livros e autores são interessantes de se ler porquê trata-se de fantasia que ainda não sofreu influência de conceitos e padrões estabelecidos pelo próprio D&D (já que são quase todas obras escritas antes de 1970). Da mesma maneira, conseguimos enxergar em muitos destes livros a origem de um ou outro conceito que viria a ser incorporado ao D&D. De uma certa maneira, o D&D cresceu à sombra destas obras.

Eu já li e possuo um certo número de livros que compõem o Apêndice N, e sempre estou atrás de outras obras destes autores. Nem todas estas obras existem traduzidas no Brasil, e algumas são bastante chatas de encontrar por aqui, mas recentemente consegui adquirir alguns livros destes em sebos aqui no Brasil:

livros de Jack Vance & Poul Anderson Alguns livros de Jack Vance e de Poul Anderson.

Os livros que adquiri são todos em inglês, e são de apenas dois dos autores citados no Apêndice N: Jack Vance e Poul Anderson.

De autoria de Poul Anderson são dois livros: The Broken Sword e Three Hearts and Three Lions.

Poul Anderson

Estes dois livros são citados nominalmente por Gygax no Apêndice N, e portanto configuram uma influência direta do D&D.

The Broken Sword, originalmente publicado em 1954, é um livro que eu já li a muitos anos em português (sim, há uma edição brasileira deste livro), mas não consegui encontrar um exemplar em português para comprar. A história roda em torno de um bebê-trocado (um changeling) envolvido na guerra entre elfos e trolls. E se você acha que George R. R. Martin é um pioneiro por incluir cenas de sexo e grande dose de violência em uma obra de fantasia, certamente é porquê você nunca leu The Broken Sword.

Three Hearts and Three Lions se trata de um homem moderno de nosso mundo transportado a um universo paralelo que se assemelha à Europa das lendas arturianas. Neste livro, escrito em 1953, temos um troll que é incrivelmente similar ao monstro do D&D, e dizem que é dele que vem a divisão entre Ordem e Caos nos alinhamentos (apesar de que as obras de Michael Moorcock também tem bastante influência nisso). E não sei porque a premissa do livro me faz lembrar de Caverna do Dragão

Jack Vance é um autor do qual eu gosto muito, tanto de suas obras de fantasia quanto de sua ficção científica. De sua autoria eu adquiri a trilogia Lyonesse e Cugel’s Saga, livros os quais nenhum é citado nominalmente no Apêndice N.

Jack Vance Cugel’s Saga ao lado de The Dying Earth, que eu já possuia.

Cugel’s Saga foi escrito em 1983, e portanto nunca poderia ter aparecido no Apêndice N. Entretanto, este livro passa-se no mesmo universo de The Dying Earth e The Eyes of the Overworld, ambos citados por Gygax. Sobre a relevância desta série, basta dizer que o termo “magia vanciana”, usado para o sistema de magias do D&D, é devido à forma como a magia é descrita em The Dying Earth.

Lyonesse O primeiro livro está com a capa bastante danificada, mas por R$ 3,00 até que foi um bom negócio!

A trilogia Lyonesse, por sua vez, foi publicada na década de 1980, entre 1983 e 1989. A história se passa em uma Idade das Trevas mítica da Europa, centrada nas Elder Isles – um conjunto de ilhas fictício entre a Fraça e as Ilhas Britânicas. Ainda não li nenhum destes livros, mas é dito que há alguns termos e conceitos em comum entre Lyonesse e Dying Earth, o que sugere que pode haver alguma conexão entre os dois universos.

Certamente agora eu terei muitas horas de leitura para me entreter, e quem sabe aprender mais alguma coisa a respeito da origem do D&D no processo. Sei que inspiração para minhas aventuras de RPG é que não irá faltar!

6 comentários:

  1. otimas aquisições! se nao foi de la, a maioria eu vi no EV

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi lá mesmo que adquiri! Já os tinha visto meses atrás, e estava torcendo pra ninguém comprar até eu ter disponibilidade de comprar!

      Excluir
  2. Que legal cara. Qual sebo você encontrou? É no RJ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comprei pelo site Estante Virtual, são de diversos sebos espalhados pelo Brasil.

      Excluir
  3. Encontrastes um verdadeiro tesouro. Venho matado dragões há anos procurando tomos assim, e nunca consegui encontrá-los.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...