quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Faça Você Mesmo: Árvore Assombrada

Eu mestrei para o meu grupo uma aventura pronta de Old Dragon chamada A Árvore Morta dos Kobolds Infernais (que pode ser baixada gratuitamente aqui), e uma peça central à aventura é uma morta com feições humanas que é a entrada para o covil dos ditos kobolds.

Assim, eu decidi criar uma miniatura para representar a tal árvore, e até já postei uma foto dela aqui. Hoje vou mostrar a vocês como construir uma árvore como essa, e que pode também servir para representar algum tipo de árvore mal-assombrada, ou ente morto-vivo.

Materiais:

- tubo de papelão (pode ser de rolo de papel higiênico)
- papel toalha ou papel higiênico
- arame (opcional)
- massa de biscuit ou durepoxi (opcional)
- cola-quente
- tesoura, estilete ou faca de hobby
- cola branca
- cola-tudo (opcional)
- tinta acrílica
- verniz acrílico spray
- pincéis

Como fazer:

Primeiro de tudo, toda a estrutura da árvore é feita de um tubo de papelão. Você pode usar qualquer tubo de papelão que desejar, mas sugiro um de papelão fino, que é mais fácil de cortar e trabalhar – até porque a resistência do papelão em pouco afetará a resistência do produto final. Eu utilizei um tubo de papel higiênico vazio.

A primeira coisa a se fazer é preparar a “cara” da árvore assombrada, cortando os orifícios que simularão os olhos e boca no tronco da árvore. Não existe nenhum molde para isso, apenas faça como achar melhor, mas tente dar um ar irregular aos buracos (como se a aparência de uma “face” fosse totalmente por acaso).

Em seguida, é bom proteger estes orifícios reforçando suas bordas. Você pode fazer isso apenas passando uma boa camada de cola branca nas bordas dos olhos e boca, mas eu preferi delimitar estas bordas com uma fina camada de massa de biscuit, que conferiu uma boa rigidez a estes orificios.

Agora é hora de transformar este tubo de papelão em algo mais parecido com uma árvore, adiconando galhos e raízes. Ambos podem ser feitos apenas utilizando papel toalha (ou papel higiênico) molhado e torcido, recoberto por cola branca. O papel preparado desta maneira é fácil de moldar na posição que se deseja, mas é um pouco chato de trabalhar (ele gruda nos dedos o tempo todo).

Eu optei por um método diferente. Para as raízes, eu utilizei massa de biscuit para moldá-las em torno da base da árvore. A única razão para eu ter feito isso foi dar algum peso extra para a base da peça, aumentando sua estabilidade na mesa. Comecei com um anel de massa na base do tubo de papelão, e neste apliquei as raizes esculpidas também da mesma massa. Na hora de esculpir as raízes, lembre-se de que serão elas que darão estabilidade e equilíbrio à estrutura.

Para os galhos, como gosto de trabalhar com um “esqueleto” para me guiar, criei uma armação de arame, definindo suas formas e posições gerais. Prender o arame no tubo de papelão não é coisa muito simples, e para isso usei pequenas bolotas de massa e cola-tudo de secagem rápida.

Árvore Morta (4) O “esqueleto” da árvore, com a face já cortada e reforçada, as raízes e a armação de arame para os galhos.

Árvore Morta (7) Uma vista de cima da armação dos galhos.

Árvore Morta (9) E um foco na disposição das raízes.

Depois das armações de arame devidamente aplicadas, e a cola-tudo seca, aí sim utilizei a técnica do papel higiênico molhado e coberto com cola branca sobre o arame, moldando a forma final e dando volume aos galhos. Comparando as fotos, vocês poderão ver inclusive que apenas com o papel adicionei bifurcações aos galhos que não existiam no arame originalmente. Não utilizei massa para os galhos para não deixá-los muito pesados e desequilibrar a peça.

Use esta técnica do papel com cola branca também para corrigir o formato do tronco da árvore e dar volume nos locais em que você achar necessário.

Árvore Morta (11) Os galhos já com seu devido volume, graças ao papel com cola.

Árvore Morta (20) Uma vista de cima dos galhos.

Quando o papel com cola estiver completamente seco, é hora de aplicar a textura na peça. Para isso, vamos utilizar uma pistola de cola-quente, e a técnica de texturização do DM Scotty. Uma pistola de cola-quente utiliza bastões de silicone para derretê-los e utilizar este silicone derretido para colar coisas. Nós vamos usar o silicone para aplicar uma cobertura plastificada na peça toda.

A técnica é bem simples (mas eu aconselho assitir alguns vídeos do DM Scotty para observar como se faz): basta ir pressionando o gatilho da pistola e aplicando cola-quente na superfície externa da peça, enquanto realiza movimentos repetidos de vai e vem com o bico da pistola, criando uma superfície irregular e cheia de ranhuras com a cola-quente.

Talvez pareça um pouco estranho num primeiro momento, e um pouco difícil de ver se a cola-quente que você estiver utilizando for transparente, mas acredite, funciona. É importante também não deixar nenhuma área muito lisa, então não economize nos movimentos de vai e vem e crie muitas ranhuras.

A cola-quente possui mais de uma função aqui. Primeiro, ela serve para criar uma textura irregular, similar à casca de árvore, de forma simples e fácil. Segundo, sendo basicamente silicone plástico, ela irá plastificar e proteger a peça, tornando a estrutura muito mais resistente. E terceiro, a cola-quente também pode ser utilizada para conferir volume a partes da peça, corrigindo qualquer desagrado seu em relação à forma final da árvore. Principalmente, use a cola-quente para criar transições mais naturais entre o tronco e as raízes e galhos.

Quando tiver terminado com a cola-quente, a peça estará parecendo-se mais ou menos com isso:

Árvore Morta (23) Já parece uma árvore, mas ainda não convence muito…

Pintura:

Vamos começar com um primer preto. Queremos o interior da árvore completamente escuro, então aconselho utilizar um spray preto fosco para cobrir toda a peça, tanto por dentro quanto por fora.

Árvore Morta (24) Com o primer, a textura já fica bem visível.

Com o primer seco, apliquemos uma camada base. Mas atenção, vamos pintar apenas o exterior da peça, o interior deixaremos completamente preto, o que já alcançamos com a aplicação do primer. Como queremos uma árvore morta e sinistra, aconselho o marrom mais escuro que você encontrar. Eu utilizei a tinta dark chocolate, da Decorfix.

Em seguida, com a camada base já seca, fiz um drybrush com tinta marrom, um tom escuro mas ainda mais claro do que o utilizado na camada base. Então, por fim, um segundo drybrush de castanho claro, bem de leve, apenas para salientar as partes mais superficiais da textura.

O resultado final da minha árvore ficou assim:

Árvore Morta Agora sim convence como uma árvore!

Árvore Morta (31) Uma vista mais superior.

Pronto, a árvore morta dos kobolds infernais está pronta para ser explorada pelos aventureiros! E poderei utilizá-la para toda sorte de florestas assombradas!

Árvore e miniaturas 005A elfa e o tiefling se confrontam em frente à árvore assombrada.

Alguns últimos comentários a respeito da minha peça. As cores que eu escolhi foram para representar uam árvore velha e morte, de madeira escura. Mas nada impede que se utilize cores mais claras, ou então até mesmo que se construa uma árvore de madeira branca.

Também escolhi o tubo de papel higiênico porque ele possuia o diâmetro adequado para a peça que eu precisava: uma árvore grande o suficiente para dois aventureiros entrarem dentro ao mesmo tempo. O tamanho do tubo de papel higiênico é bom para representar árvores bem largas, como um carvalho, por exemplo. Se você precisar de árvores de troncos mais finos, ou quem sabe mais grossos, faça seu próprio tubo com papelão fino ou papel cartão, ou então corte o tubo de papel higiênico no sentido do comprimento e diminua seu diâmetro.

2 comentários:

  1. opa muito bom o trabalho
    porque não cria uma pagina no face book pra nos acompanharmos melhor

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...