domingo, 29 de dezembro de 2013

Faça Você Mesmo: Limos, Mucos, e Gosmas!

Quando se trata de utilizar miniaturas em jogos de RPG, a parte mais difícil é ter a toda a gama de peças necessárias para representar aquilo que os personagens encontram no jogo. Neste quesito, como eu já comentei outras vezes, os cenários certamente são a parte mais complicada, já que são em menor quantidade as empresas que os fabricam, e em geral são peças mais caras.

Mas além dos cenários, há também o problema dos monstros, já que nem sempre se encontra miniaturas de todo tipo de monstro. Aí a solução é usar a miniatura de uma criatura para representar outra. Ou então, tentar construir sua prórpia miniautra.

E de todos os tipos de monstros, há uma categoria em especial que sempre é um problema: os limos, mucos e gosmas, ou como também são conhecidos, os oozes. Não que não existam miniaturas de lamas esverdeadas e limos cinzentos por aí, mas sim que poucas dessas miniaturas são realmente boas, e menos ainda passam a adequada aparência de algo gelatinoso e gosmento.

A linha de de miniaturas plásticas do D&D trouxe o conceito de miniaturas translúcidas, mas por alguma razão, nunca fizeram o mais óbvio: miniaturas de gosmas em plástico translúcido. Ao menos para mim, isso daria o devido aspecto de gelatina à essas criaturas.

Pois bem, então só nos resta uma coisa: criar nossos próprios monstros gosmentos translúcidos!

Materiais:

- pistola de cola quente
- bastões de cola quente para usar na pistola
- algo para usar de base
- cola-tudo
- tinta acrílica
- verniz acrílico spray
- pincéis

Como fazer:

Eu meio que descobri essa técnica por acaso, e penso que serve para criar limos, mucos e gosmas muito bons para usar como miniaturas de RPG. O cerne de todo o processo é uma pistola de cola quente. Sem uma você não poderá reproduzir estas miniaturas, mas por sorte elas não são um aparelho muito caro.

Pistolas de cola quente funcionam derretendo bastões de silicone, uma substância plástica que uma vez derretida torna-se translúcida e mantém essa característica quando esfria e solidifica. Eu trabalho com estas pistolas a anos, e é bastante comum haver perda de material devido à cola pingar e escorrer da pistola enquanto você está juntando as peças a serem coladas. E algumas vezes estes “pingos” tomam formas bastante interessantes.

Cola quente (1)Uma pistola de cola quente. 

Em resumo, a técnica consiste em apenas deixar a cola vazar da pistola, formando poças. O silicone torna-se fluído quando derretido, gerando formas bastante orgânicas, perfeitas para o objetivo.

Deixe a cola pingar sobre uma superfície lisa e resistente, como uma chapa de metal, uma placa de vidro, ou um azulejo, para que você consiga retirar a cola com facilidade depois de fria.

Se você apoiar a pistola em pé (elas costumam ter um pequeno “tripé”), e apertar o gatilho um pouco, deixando a cola vazar nessa posição vagarosamente, formas mais altas podem vir a se formar, como pseudópodes elevando-se da poça principal.

Também é possível tentar criar formas propositalmente, mas não há garantia nenhuma nisso. Uma coisa legal é fazer uma poça inicial, deixá-la endurecer um pouco, e então criar uma segunda poça sobrepondo a primeira, repetindo o processo quantas vezes quiser. Isso cria a impressão de bolhas, um efeito muito legal.

Formas mais tridimensionais são mais difíceis de se criar deliberadamente. Eu já consegui fazê-lo, mas foram necessárias algumas tentativas e alguma experiência com o comportamento da cola quente.

Pequenas (e nem tão pequenas) bolhas de cola quente endurecida também podem ser juntas e amontoadas para formar uma criatura. Basta colá-las com cola-tudo (ou com a própria cola quente) na disposição que achar melhor. Basicamente, cola quente nunca é desperdiçada quando se quer criar miniaturas de gosmas!

O resultado final da “escultura” deve se parecer mais ou menos com isso:

Oozes (1) Estes foram feitos usando a técnica de criar uma poça sobreposta a outra já endurecida.

Importante frisar que para atingir o resultado de transparência é preciso utilizar os bastões de cola incolores, já que há bastões de cola coloridos, pretos, com purpurina, etc. Algumas vezes também a cola torna-se meio esbranquiçada quando resfria, mas isso não é um grande problema.

Você pode usar as miniaturas assim mesmo, ou como eu gosto de fazer, colocá-las em uma base. Você pode usar bases plásticas próprias para miniaturas de RPG, ou então fazer bases de madeira, resina, ou algum outro material. Eu usei borracha de sola de sapato, já que gosto de bases pretas e simples, e usei cola tudo para fixá-las.

Oozes (4) As gosmas em suas bases, prontas para receber a pintura.

Ooze (1) Deixar a cola escorrer sozinha e juntar diversas destas peças em uma mesma miniatura dá origem a formas bastante interessantes.

Pintura:

A pintura das peças tem de ser feita, na maioria das vezes, de forma a manter ao menos parte da transparência do material. Conseguimos obter isso utilizando a técnica de washing, isso é, diluindo bastante a tinta acrílica em água antes de aplicá-la às peças.

Basta escolher a cor do ooze em questão, diluir a tinta com bastante água (2 partes de água para 1 de tinta, ao menos, ou até mais diluído), e aplicar o washing na peça.

Antes de secar você não terá muita idéia de como ficou, e quase sempre irá parecer que a peça não pegou cor alguma. Por isso, espere secar para ver o resultado. Caso ainda não tenha ficado do seu agrado, aplique uma segunda, e até uma terceira, demão do washing.

Lama Esverdeada 2 Esta lama esverdeada foi feita usando duas demãos de washing verde escuro.

Também é possível aplicar mais de uma cor, criando padrões diferentes nas gosmas. Para isso, aplique primeiro o washing de uma cor, espere secar, e então aplique um segundo washing de outra cor. É possível também limitar a área de aplicação desta segunda cor, o que pode gerar um efeito bacana.

Saliento também que algumas cores dão resultados melhores do que outras, pois alguns pigmentos são mais fortes e acabam escondendo grande parte da transparência do material.

Para criar limos cinzentos, cuja descrição diz que se parecem com pedra molhada, você pode usar tinta cinza sem diluição, o que tirará da peça sua transparência (afinal, pedra não é transparente), mas manterá a forma orgânica da criatura.

Para finalizar, depois de seca a pintura, duas ou três demãos de verniz acrílico brilhante, para dar aquela aparência úmida e gosmenta às miniaturas.

Esta técnica é bastante simples, e também barata se você já possuir a pistola de cola quente. E eu acho o resultado bastante satisfatório. Criei uma miríade de variedades de limos, mucos e gosmas desta forma, que vocês podem ver nas fotos abaixo.

Genius  Você pode criar oozes em uma ampla variedade de formas e tamanhos. 

Oozes (7) Junto de uma miniatura de D&D para comparação de tamanho.

Oozes (8)Também é possível usar uma grande variedde de cores.

Oozes (9) Algumas destas gosmas eu nem sei exatamente de que tipo seriam, devido às cores que as pintei!

Ochre jellyEsta ficou tão parecida com a ilustração do Livro dos Monstros do AD&D que tornou-se uma geléia ocre!

5 comentários:

  1. O que você acha de deixar na base miniaturas de esqueletos, elmos e espadas antes de aplicar a cola quente, para parecer que o limo está digerindo eles?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma ideia muito legal Reznov! Vou tentar da próxima vez.

      Excluir
  2. Ficou um visual realmente muito bacana! Tentarei fazer num futuro próximo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...