sexta-feira, 31 de agosto de 2018

#RPGaDay 2018: Compartilhe Porque Você Participou do RPGaDay

Eu participei esse ano do RPGaDay basicamente por duas razões:

1 - Porquê eu quase não escrevi nada no blog esse ano. Devido a diversos problemas, muitos deles de saúde ou relacionados a isso, acabei ficando meio afastado aqui do Dungeon Compendium durante a maior parte do ano. Para não tornar esse um ano que passou quase em branco, e tentar retomar a rotina de postagens mais frequentes, decidi tomar parte no desafio do RPGaDay. Quase todo ano essa é uma razão para participar do desafio, mas esse ano em específico era muito necessário algo que me estimulasse a retomar as postagens por aqui.

2 - O RPGaDay dá a oportunidade de escrever algumas coisas diferentes, fugindo dos temas normais tratados aqui no blog, e me força a escrever não apenas sobre aquilo que me dá vontade espontaneamente. E é uma oportunidade de falar de alguns jogos diferentes e de experiências interessantes do passado.

E é isso. O RPGaDay2018 chegou ao fim. É aguardar até o ano que vem, e seguir com as postagens normais daqui em diante!

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

#RPGaDay 2018: Compartilhe Algo Que Você Aprendeu Jogando Seu Personagem

Durante os vários anos de jogo, jogando com os mais diversos personagens, uma coisa que eu aprendi é que fanáticos extremistas são sempre um problema. Não importa se é o orc tirano maligno que quer matar todos que não sejam da mesma raça que ele, ou o paladino que segue a lei à risca todo o tempo, mesmo quando ela é obtusa e prejudicial ao povo - todo extremista é problemático e eventualmente precisa ser combatido (ou ao menos confrontado).

E não interessa quão boas são as intenções originalmente, chega uma hora que o extremista torna-se ou um terrorista (quando seu fanatismo o leva a agir) ou um espectador passivo da derrocada dos seus (quando seu fanatismo o leva à inação). Se ele não for confrontado a tempo, inevitavelmente ele trará graves problemas à comunidade (seja ela o mundo todo, um reino, uma cidade, ou o grupo de aventureiros).

Eu já joguei com vários personagens que eram eles mesmos os extremistas fanáticos: um paladino de Helm que seguia as leis e regras sem julgar suas consequências (e que acabou morrendo e levando todo o grupo consigo por isso, sem ter atingido nenhum bem maior com isso); um forsaker que por negar-se a utilizar magia quase pôs em cheque o bem estar de todo o multiverso; um agente da CIA meta-humano que traiu seu grupo de super-heróis porque seu governo acreditava que um deles era um terrorista; um elfo xenófobo e vingativo que quase matou seus próprios aliados baseado em seus preconceitos racias... E veja que a maioria desses personagens eram de alinhamento bom, e ainda assim eles cometeram grandes erros, alguns beirando atrocidades.

Claro que também já tive de confrontar personagens de outros jogadores que estavam eles na posição do fanático extremista, antes que algo pior acontecesse. E, por óbvio, enquanto mestre frequentemente uso essa percepção na construção de NPCs - principalmente de antagonistas.

Eu também aprendi que sou um líder relutante: eu muito gratamente entrego a liderança do grupo na mão de qualquer um que esteja disposto a assumir a posição. Mas se eu percebo que o grupo está sem rumo, patinando por falta de alguém disposto a tomar decisões pelo grupo, eu prontamente assumo a posição de liderança e abraço a responsabilidade pelas decisões que precisam ser tomadas. Faço o mesmo quando percebo que o único disposto a liderar é um extremista fanático como o citado acima, e que sua liderança vai levar todos a um final trágico.

Não aguento ver as coisas dando errado por causa de mera indecisão, ou porque as decisões são tomadas com base em posições intransigentes e não por critérios objetivos e racionais.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

#RPGaDay 2018: Compartilhe Uma Amizade Que Você Possui Graças aos RPGs

Ao longo dos anos fiz muitas amizades devido aos RPGs - eu diria que a maior parte de meus amigos advém dessa atividade. De fato, como eu já comentei aqui, até minha esposa eu conheci jogando RPG.

Eu possuo algumas amizades bastante antigas (de cerca de 20 anos) iniciadas através do RPG, e seria fácil falar sobre uma delas. Mas como eu já segui o caminho fácil ontem, ao invés de falar de um de meus amigos próximos e antigos, vou falar de uma amizade um tanto mais recente e não tão próxima, mas da qual tenho muito orgulho: Rafael Beltrame.

Conheci o Rafael Beltrame através da lista de e-mails do Old Dragon, quando o jogo havia sido recém lançado. Através daquelas conversas via e-mail na lista, uma amizade foi se tecendo. Entrei no Facebook por causa dele, que me convidou insistentemente, e através daquela rede o contato entre nós ficou um pouco mais próximo.

É verdade que nos encontramos pessoalmente muitas poucas vezes (a primeira vez foi na Moonfest), e não nos falamos diretamente com tanta frequência assim, mas sempre mantemos o contato, principalmente através do Facebook. Mas desde os primeiros contatos com o Beltra sempre achei ele um cara muito bacana, e depois de conhecê-lo pessoalmente, essa opinião só foi reforçada.

De lá pra cá também trabalhamos 2 vezes juntos escrevendo suplementos para o Old Dragon (o Guia de Armadilhas e o Guia de Raças), e em ambas as vezes foi uma experiência bastante satisfatória (espero que trabalhemos juntos novamente outra vez!).

Apesar da distância e dos contatos menos frequentes do que eu gostaria, é uma amizade da qual me orgulho e que não possuiria sem o RPG para fazer essa ponte e nos colocar em contato.

Aproveitando o ensejo, vou usar essa postagem para fazer um pequeno jabá para o Rafael Beltrame: caso vocês não saibam, ele possui uma campanha no Apoia.se onde ele cria materiais e posta dicas para o Old Dragon. O nome da campanha é Aventuras Beltrâmicas, e é possível apoiar com valores a partir de R$ 5,00 e já ter acesso ao material produzido.

A qualidade do material produzido pelo Beltra os fãs do Old Dragon já conhecem. Então, se desejar ter acesso a mais conteúdo produzido por ele, vá lá e apoie a campanha Aventuras Beltrâmicas!

terça-feira, 28 de agosto de 2018

#RPGaDay 2018: Compartilhe Aquele a Quem Você é Grato Pela Inspiradora Excelência Como Jogador

Essa é uma questão complicada de responder. provavelmente, seja lá quem for lembrado, estarei cometendo uma injustiça com alguém que deveria ter sido citado.

Vou pelo caminho mais fácil e agradecerei ao meu grupo de jogo atual. Com uma ou outra mudança, um jogador que sai do grupo, outro que entra, a grosso modo já jogo com esse grupo por mais de 12 anos. Alguns deles bem mais do que isso.

Minha esposa Daiane, o Neto com quem eu jogo desde os idos do segundo grau (pois é, não era nem ensino médio ainda naquela época...), Guido, e os mais "novatos" Eduardo, Daniel, sem contar outros como o Guto, Rubens, Aureo, Yuuji, Wadeco, Alan, Panda, que estão fora do grupo no momento mas sei que qualquer hora dessas podem voltar à nossa mesa (mesmo que tenha de ser na versão remota).

A galera manda muito bem no jogo. Criam personagens interessantes, interpretam de maneira legal, se interessam pela história do jogo... Eles mandam tão bem que frequentemente não preciso fazer nada além de observar e ir na onda deles, enquanto eles mesmo constroem a história com diálogos e interações entre seus personagens!

Jogar com eles é sempre bem divertido e recompensador. Só tenho a agradecer a esse grupo!

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

#RPGaDay 2018: Compartilhe um Bom Podcast ou Streaming de Jogo

Desconfio que não serei capaz de compartilhar com vocês algo que eu goste. A missão de hoje será uma missão na qual terei de falhar.

Quando falamos em podcast, geralmente refere-se a podcasts de áudio. Eu não gosto de ouvir podcasts. Geralmente, em menos de cinco minutos eu já parei de prestar atenção ao que estão dizendo, e tenho de ficar voltando o áudio toda hora para conseguir entender o assunto, porque obviamente eu ignorei alguma coisa (ou tudo) que foi dita antes.

Vídeos funcionam bem melhor para mim do que podcasts. O que nos leva aos streaming de jogos de RPG. Transmissões de partidas, muitas vezes com celebridades na mesa, ou coisa do tipo. Deve ter algum que eu curta, não é mesmo?

Então... desde sempre, uma coisa que eu acho totalmente entediante é assistir à partida de RPG de outras pessoas. Jogar RPG é muito legal, mas assistir ao um jogo é simplesmente a coisa mais chata do mundo. Ou eu estou participando, ou vou fazer algo mais interessante, porque não vejo nenhuma graça em assistir a jogos de RPG. Nem ao vivo, nem em streaming, nem de forma nenhuma.

Alguns (e veja, eu disse alguns) reportes de sessão por escrito são interessantes, quando dão bons insights sobre como organizar uma sessão, ideias de cenário, ou aplicação de alguma regra da casa nova. Nesse quesito, o melhor reporte de sessões de que me lembro eram as velhas postagens sobre a campanha de Dwimmermount que eram postadas no falecido (mas ainda em pé, como todo bom morto-vivo!) Grognardia.

Mas o dia não é sobre reportes de sessão, é sobre compartilhar podcasts e streamings. E sobre estes eu não tenho nenhum para lhes indicar.

domingo, 26 de agosto de 2018

#RPGaDay 2018: Sua Ambição Relacionada aos Jogos Para o Ano Que Vem?

Eu espero iniciar uma nova campanha no ano que vem. De qual jogo? Eu não faço ideia!

Mas o importante é que eu consiga encerrar satisfatoriamente a campanha de Legends of the 5 Rings que estou conduzindo atualmente, para que possamos passar para um novo jogo e iniciar novas aventuras em terras diferentes.

sábado, 25 de agosto de 2018

#RPGaDay 2018: Nomeie Um Jogo Que Teve Impacto Sobre Você no Último Ano.

Eu tenho lido muitas coisas do DCC RPG, assim como de Lamentations of the Flame Princess, e talvez eu possa dizer que eles venham tendo alguma influencia sobre meus jogos.

Alguns conceitos comuns a ambos, como a influencia do bizarro (weird) nas aventuras, um certo nível de caos e aleatoriedade, e alguma despreocupação com o balanceamento dentro do jogo, tem cada vez me agradado mais, e eu tento de algum modo puxar um pouco disso também para os outros jogos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...